Na tarde de ontem (10/09), Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, o Hospital Arnaldo Gavazza realizou palestra de orientação para os colaboradores da instituição com o tema “Suicídio! As vias de fato do sofrimento”, ministrada pelo psicólogo clínico Alex Sodré.

O palestrante apresentou dados estatísticos da Organização Mundial da Saúde (OMS) que mostram que cerca de 800 mil pessoas morrem em decorrência de suicídio todos os anos. Trata-se da segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos.

Segundo ele, é importante ter empatia e um olhar mais sensível para o outro, perguntando como se encontra e ouvi-lo sem julgamentos. Além disso, é preciso estar atento aos sinais, como sentenças ditas ou escritas, uso excessivo de drogas, histórico de tentativas de suicídio, entre vários outros.

O psicólogo enfatizou algumas frases recorrentes, testemunhadas pelos pacientes, que não devem ser direcionadas a quem está passando por problemas psicológicos, como a depressão. Dentre as mais comuns, estão:

  • “Você está exagerando, não é tão mau assim.”
  • “Todos temos problemas, você precisa reagir.”
  • “Sei o que você está passando, já me senti assim também.”
  • “Isso é uma fraqueza.”
  • “Levanta, tem gente pior que você.”
  • “Você não tem motivos para isso.”
  • “É pecado.”
  • “Pare de frescura.”

Ainda de acordo com Sodré, o suicídio é um processo devastador para quem fica, como familiares e amigos. “É preciso passar pelo processo de aceitação e resgatar uma nova forma de vida, sendo extremamente importante ter acompanhamento psicológico”, enfatizou.

Em apoio à causa e à iniciativa do hospital, as empresas Saudali, Cia Carne, Vitiss, Bioextratus e Padaria Pão e Tal enviaram brindes para serem sorteados para os colaboradores durante a palestra.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *